(Continuar a) combater o vírus, sem baixar as vendas!

O setor do turismo não foi o único a sofrer com falta de clientes devido à pandemia. É verdade que a região do Algarve depende do turismo nacional e estrangeiro, e que uma aplicação online que permitisse uma visita à distância às nossas maravilhosas atrações, não aumentaria o número de visitantes… mas precisamente por isso, temos de repensar estratégias e ao mesmo tempo, virar a atenção para os outros tipos de negócios igualmente ressentidos!

 

Até recuperarmos a saúde, o ânimo e os turistas, há que ter resiliência e inteligência para adotar todas as medidas possíveis para superar a Covid-19 sem baixar as vendas. Nesse sentido, impõe-se a veiculação de uma economia local diferenciada que privilegie a qualidade para alavancar as vendas em diferentes setores de atuação no Algarve, e que para isso, adote algumas das melhores práticas para manter (eventualmente, até aumentar?) a produtividade. Educação, saúde, agricultura, pecuária, pesca, indústria, comércio por grosso e a retalho, transportes, atividades financeiras, administrativas e imobiliárias, informação e comunicação… É sobre as melhores práticas para desenvolver negócios em 2022 – adequadas a praticamente todos os setores de atuação no Algarve – que vou falar de seguida!

1. (continuar a) Apostar no trabalho remoto

Sendo viável na sua área de atuação, o trabalho remoto é a solução ideal para zelar pela saúde e produtividade dos colaboradores. E não há motivo para andar a contar os dias para o regresso ao escritório, quando existem tantas ferramentas online gratuitas para comunicar com a sua equipa diariamente e analisar e controlar à distância os processos empresariais! Nem sequer precisa de ter uma empresa com uma grande estrutura tecnológica para proporcionar os meios necessários ao teletrabalho porque, à partida, com acesso à Internet a partir de casa, a sua equipa só precisa de computadores portáteis com o software necessário. Porém, tenha em conta que o facto de estarem presentes do outro lado do ecrã, todas as manhãs na reunião habitual, não significa que os seus colaboradores estejam motivados. Para que isso aconteça, deve fazer um acompanhamento mais intenso, pedindo feedback para perceber quais as necessidades e expetativas das pessoas, para melhorar os novos hábitos de trabalho e não baixar as vendas!

 

 

2. Adequar produtos e serviços às preocupações do consumidor pós-Covid

Um vírus que nem se vê à vista desarmada mudou por completo os hábitos de consumo e por esse motivo deve adequar a sua oferta às preocupações, desejos e necessidades dos seus clientes, anunciando os benefícios dos seus produtos ou serviços, de acordo com novos critérios de exigência que se prendem com comodidade, segurança, higiene, produtividade e sustentabilidade. Efetivamente, a pandemia tornou os consumidores mais tecnológicos (como sabe, aumentaram consideravelmente as pesquisas e compras de produtos e serviços pela Internet no Algarve, e no resto do mundo), mas também os deixou mais seletivos: se antes ficavam apenas indecisos, agora ficam à procura de mais informação e mais pontos de comparação, antes de tomar uma decisão de compra. E por estarem mais informados, os consumidores são mais ponderados e mais exigentes. Resultado? As compras por impulso já eram! Hoje racionaliza-se qualquer tipo de investimento, e por isso não se pode descuidar com a qualidade do seu produto ou serviço nem deixar de apregoar aos sete ventos as vantagens da sua oferta. É importante que posicione a sua empresa como uma referência no seu mercado de atuação para atrair estes novos consumidores pós-Covid que estiveram durante meses fragilizados, fechados em casa em confinamento. E que em consequência, adquiriram uma nova consciência social, mostrando-se mais preocupados com a sua saúde e bem-estar, mas também com bem-comum e a economia nacional, em particular com a produtividade e sustentabilidade das empresas do Algarve.

 

3. Investir no digital

Se mais do que manter, quer aumentar as vendas da sua empresa em 2022, tem de melhorar a visibilidade online e reputação da marca para conquistar novos clientes. E a melhor forma de o fazer (senão a única) é através de estratégias de marketing digital. Para começar, deve considerar uma reformulação do seu site. É claro que já tem uma plataforma operacional 24 sobre 24 horas, capaz de transcender fronteiras geográficas e alcançar mais potenciais clientes… mas será que oferece uma boa experiência de utilização? Na dúvida, verifique se o seu site tem conteúdo relevante e bem organizado, de modo a que os utilizadores encontrem rapidamente a informação que procuram. Confirme também se a estrutura de navegação é transparente, se o layout é moderno e funcional e se existem descrições precisas e galerias de imagens sobre os seus produtos ou serviços. Depois, inclua CTAs ou chamadas para a ação atraentes, para indicar aos visitantes qual o próximo passo, bem como botões de partilha para redes sociais e formulários de contacto objetivos, que peçam apenas as informações necessárias para a conversão. Por fim, invista num design responsivo, que adeque os conteúdos automaticamente a todos os tamanhos de ecrãs, e em rapidez: com todas as páginas do site otimizadas para abrirem quase que instantaneamente e assim, não correr o risco de perder um único cliente para a concorrência!

 

Ainda sobre o investimento no digital, tenho a dizer que a venda online é outra questão da máxima importância! Se pode vender os seus produtos ou serviços à distância, não hesite em investir numa loja online. É uma forma de apresentar com minucia a sua oferta, de ressalvar os benefícios dos seus produtos e vender durante 24 horas por dia para qualquer lugar, chegando a mais pessoas sem grandes custos, quer de abertura quer de manutenção, pelo menos se comparados com as despesas de uma loja física. E além de proporcionar um processo de compra mais confortável para os seus clientes, com uma loja online consegue encetar um canal de comunicação eficiente entre a sua empresa e os utilizadores e ainda monitorizar, para acompanhar o percurso de cada lead e otimizar os conteúdos para novas conversões.

 

Por fim, aconselho-o a criar um blog com conteúdos relevantes sobre a sua empresa, sobre a sua área de atuação e até sobre o Algarve, que respondam às principais dúvidas do seu público-alvo, em todas as fases do funil de vendas. E por favor, não se esqueça de otimizar esses conteúdos com estratégias SEO (Search Engine Optimization) para aparecerem nos primeiros lugares dos resultados de pesquisa do Google!

 

Independentemente das dicas, é importante elaborar já um plano de ação anual para a recuperação financeira, onde deve identificar a situação menos favorável que se vive em toda a região do Algarve, e no seu negócio em particular, e também calendarizar e veicular as melhores estratégias para aumentar a faturação na sua empresa.

 

Boa sorte!

Artigo publicado no Jornal Região Sul

https://regiao-sul.pt/2022/01/06/opiniao/continuar-a-combater-o-virus-sem-baixar-as-vendas/565216

luis horta marketing digital

Sobre Luís Horta

Luis é o fundador e CEO da Webfarus. É professor no Ensino Público Português há mais de 25 anos. Ajudou a criar e a desenvolver mais de 700 negócios em diferentes áreas, ao longo da sua carreira.

Leia Ainda

outros artigos do seu interesse